Dj Kell Kill

1999 até 2003 :Morffina
Gênero: Post Punk
Função: Vocalista
A banda se iniciou em 1999, com o objetivo de fazer um som voltado ao pós punk europeu, mas com influências das principais bandas do gênero de Brasília da década de 80. Bandas que deram inspiração musical foram: Siouxsie and The Banshees, Bauhaus, The Cure, The Sisters of Mercy, 5 generais, Arte no Escuro, Escola de Escandalos, Finis Afriacae entre outras.
Tocaram nos principais locais de Brasília como Gama, Taguatinga, Plano Piloto
e fora de Brasília tiveram a oportunidade de tocar em Goiânia saindo em até no jornal local da cidade.
Em 2000 lançaram um CD-demo com o nome de Psico-demo com 6 faixas:
– Psicopata
– Outono
– A noite
– Falsos Profetas
– A insutentável Leveza do Ser
– Cores
2007 a 2009: Luiza Fria
Gênero: Post Punk/Deathrock/Gótico/Dark Cabaret
Função: Vocalista
A banda nasceu em meados de 2007, como um convite obsceno durante uma festa. Este pacto se espalhou e se entortou até o atual estágio de decomposição: Kell Kill (vocal), Moiirah (baixo/guitarra), Luc (baixo/guitarra), Felipe Rodríguez (bateria). Ao desenvolver o estilo, houve um entendimento por parte dos membros: Deathrock e Post Punk servem como principal influência em comum.
Em termos de referência musical, há similaridades entre o trabalho de Luiza Fria e o de bandas tais quais 45 Grave, UK Decay, Bauhaus, Sex Gang Children, Virgin Prunes, Subtonix, Cinema Strange, Phantom Limbs, Crippled Ballerinas… Além de artistas como Edith Piaf e a satírica dupla interiorana dos anos 30, Alvarenga & Ranchinho.
E como que em busca de uma resposta para a pergunta fundamental “Quem é Luiza”, o quinteto não tem pudores ao delirar em possíveis significados para o título que carrega, assim como estimular tal reflexão em conhecidos e desconhecidos. É com este mesmo espírito que a banda compõe seus absurdos – letras esdrúxulas e fantasiosas reveladas ao consciente e subconsciente alheio pelas vias musicais, visuais e performáticas. O mote: irreverência e esquisitice.
No ano de nascimento, gravaram uma demo com o mesmo nome da banda com 5 faixas:
-Luiza
-De Encontro com o Medo
– Tela
– Cinzeiro
– Turbantes
Tocaram em várias cidades satélites de Brasília como: Taguatinga, Riacho Fundo, Plano Piloto.
E tiveram a honra de mostrar o seu trabalho na cidade de São Paulo em vários lugares como:
2008 – Hotel Cambridge – Espaço Tarsila (Víceras Festival)
2009 – Inferno Club (Carnaval no Inferno)
2009 – Show de despedida da banda – Hotel Cambridge
No período de sua existência, a banda arrastou muitos fãs pelo Brasil e nos dias de hoje cada tempo que se passa, mais fãs surgem. E ainda que muitos países da Europa conhecem o trabalho que a Luiza Fria deixou.
Participaram de uma coletânea Tributo de uma banda Americana lançado pelo selo francês chamado Zorch Factury com a faixa intitulada: I’m Tired of Life (TSOL Tribute)
2010: Kell Kill & Los Zumborrachos
Gênero: Post Punk/Deathrock
Função: Vocalista
Em 2010, formou a banda Kell Kill & Los Zumborrachos, fizeram apenas 2 apresentações, uma em Taguatinga e a segunda em Minas Gerais (São Thomé das Letras) no Woodgothic Festival em 2011. Contaram com ajuda de músicos profissionais, como o Phélix Amorim da banda brasiliense 5 Generais e Ricardo Santos da banda paulistana The Downward Path.
Fez participações especiais em bandas importantes da cena gótica brasileira como 5 Generais e Vitrine, E além de ter gravado um single com a banda inglesa-brasileira Horse and Hattock intitulada “Dead Eyes”.
Música “Dead Eyes”
Banda: Horse and Hattock
Gravado: 2012
Em Janeiro de 2014, gravou o seu primeiro EP solo em Londres tendo como convite a banda Horse And Hattock, chamado “14 Days” com o apoio da Secretaria de Cultura de Brasília e o Fundo de Apoio a Cultura.
Em sua passagem pela Inglaterra conheceu personalidades da cena gótica inglesa como a banda Rhombus, March Violets e o criador do World Goth Day o DJ Cruel Britannia.

APRESENTADORA DE WEB RÁDIO
Iniciou as atividades a convite da Rádio Acidic Infektion no dia 11 de abril de 2012 com o programa Lasciva Nociva no site www.acidicinfektion.com
Teve também uma participação na Rádio Ruído Urbano com o show “Break Up” que era voltado para um público mais rocker www.ruidourbano.net
Na rádio Angst Projekt teve um canal para apresentar o seu setmix www.angstprojekt.com
Participou da Rádio Web da Escócia chamado Dead Air com o Podcast Lasciva Nociva
Participou na Rádio Deepland o seu show chamado de “Festa Dark” (homenagem a música da banda Orkestra Ektoplasma) e em seguida com o Podcast Lasciva Nociva.

DJ E PRODUTORA DE EVENTOS UNDERGROUND

Como Dj e produtora de eventos: Kell Kill, começou a produzir em Março de 2008 em Brasília na cidades satélite de Taguatinga. Como Dj, tocou nos principais eventos do Brasil como:
– Via Underground (São Paulo), Projeto Ferro Velho (São Paulo), Convenção das Bruxas (São Paulo), Alquimia Gothic Nights (São Paulo), Woodgothic Festival (Minas Gerais), Distopia Oitenta e Dois (Rio de Janeiro), Capim Pub (Goiânia) e no Projeto Sangria (Belo Horizonte).
Realiza o Lasciva Nociva que é um evento focado na sonoridade que vai desde o Post punk oitentista até o Industrial. Realizou também diversos eventos trazendo à Brasília djs e bandas importantes da cena underground nacional. Ganhou espaço na rádio web com o programa que usa o mesmo nome de seu projeto. Todas as terças das 21:00 às 23:00 horas, sendo também transmitido para o jogo Second Life. Em 8 anos de carreira em produção independente já produziu e tocou em mais de 200 festas.
Introduziu no Brasil, oficialmente e devidamente autorizado pelo fundador inglês Dj Cruel Britannia, no dia 22 de maio de 2012, o World Goth Day que desde esta data é comemorado todos os anos também no Brasil. No final de 2012 tocou em São Paulo em um evento Vampírico chamado Fangxtasy.
Realizou o sonho de discotecar no casarão mais famoso do Brasil, o Madame (Satã) Underground Club.
Ajudou na produção de um dos eventos realizados pelo Poerão do Rock, “Taguatinga Sombria” em março de 2013
Em 2013, foi convidada a Discotecar no lançamento oficial no Brasil do remake do Filme da década de 80 “Evil Dead” (A Morte de Demônio) em São Paulo.
No ano de 2014 realizou pela primeira vez um evento na cidade de São Paulo com o Nome “Acidic Infektion Real Life”.
Em 2015 estará mostrando a sua atividade como DJ no “Wave Summer Festival” ao lado de grandes artistas da cena gótica mundial como as bandas alemãs “Merciful Nuns” e Das Ich e conceituados DJ’s que fizeram parte também da famosa “Wave Gotik Treffen” em Leipezig.
No mesmo ano estará mais uma vez participou do Festival Woodgothic Brazil em 2015.

Teve o seu nome citado em livros que contam sobre a cultura Alternativa Underground Lord A. , Jadson Junior e Tomaz do Zine Oficial

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here